terça-feira, 11 de julho de 2017

JÁ SE SABIA, MAS NÃO HÁ COMO RECORDAR... "PEDIRAM-ME PARA FAZER A MUDANÇA E BOICOTARAM-ME" - Miguel Andrade, ex-director regional de Saúde (1992/1994)


"Saiu porque não lhe deram condições de trabalho. As mesmas pessoas do PSD que, ainda hoje, dificultam a administração da saúde" (DN-Madeira, edição de hoje). "Fazer mudanças no SRS, implicava com muita gente e muitos interesses instalados (...)". Vale a pena ler a entrevista ao Dr. Miguel Andrade (página 24).


Daqui ressalta um ponto que reputo de enorme importância. Quanto mais tempo um partido político detém o poder, mais crescem as raízes dos interesses. E essas raízes, no presente caso, que se estendem, na Madeira, a todos os sectores e áreas de actividade política, são enormes, grossas, "tentaculares" e poderosas que dão cabo de tudo. 
Em matéria política, em defesa do cidadão, só há uma possibilidade de contrariar esse crescimento anormal, exactamente quando o povo corta o mal pela raiz. Isso faz-se no dia das eleições. Só que há 41 anos que o povo vira o disco e ouve a mesma música. Assim, o boicote continuará, inevitavelmente.
Ilustração: Google Imagens.

Sem comentários: